Share Button

No último verão italiano 1,5 milhão de viajantes migraram em peso para Sulzano, uma pequena cidade na região do Lago d´Iseo, no norte da Itália. O motivo para tanto interesse por essa região – até então pouco conhecida pelos estrangeiros – se deu por causa de uma obra única no mundo, a Ponte Flutuante do artista Vladimirov Yavachev Christo.

Vivendo a poucos minutos de distância desse paraíso, me senti uma felizarda por poder conferir essa grande obra sem ter de fazer nenhuma viagem, mas mesmo se tivesse que viajar por horas para chegar a Sulzano, teria valido a pena! A ponte flutuante esteve em operação apenas por duas semanas, entre o final de junho e início de julho, mas foi responsável por colocar as pequenas cidades do Lago d´Iseo no centro do mundo, atraindo visitantes de diversas nacionalidades.

A ponte de 4,5 quilômetros de extensão foi construída sobre as águas do Lago d´Iseo, interligando Monteisola a San Polo, as duas ilhas do lago. Antes desse grande evento já havia visitado muitas vezes o Lago d´Iseo, mas mesmo assim senti uma sensação incrível quando iniciei em Sulzano o percurso da ponte flutuante em direção a Monteisola. A sensação de sentir a ondulação do lago sob os pés é indescritível! Atravessando de Monteisola, a maior ilha lacustre da Europa, em direção a pequena San Polo se teve a rara oportunidade de visitar essa bela ilha de propriedade privada. Estando aberta à visitação 24 horas por dia, a iluminação noturna deixava o espetáculo ainda mais emocionante.

A Ponte Flutuante de Christo já foi desmontada, é verdade, mas as incríveis belezas da região do Lago d´Iseo continuam ali para serem visitadas e revisitadas. Esse é o novo point da Itália!