Share Button

No último sábado participei pela primeira vez de uma Notte Bianca na Itália. A Notte Bianca (noite branca) ocorre em várias cidades italianas e vem se tornando uma tradição. Durante a Notte Bianca, lojas, bares e restaurantes ficam abertos durante toda a noite, daí o sentido do nome do evento. Além disso, são organizados vários espetáculos culturais e de entretenimento para todos os públicos. Para fazer uma analogia, digamos que a Notte Bianca é para os italianos o que a Virada Cultural é para os paulistanos.

Em Brescia, a Notte Bianca acontece sempre em alguma rua importante da parte central da cidade. Os organizadores fecham a rua para acesso de veículo e ali são montadas as várias atividades de entretenimento para crianças e adultos, barracas de lanches e bebidas com mesas improvisadas e pequenos palcos para cantores. Os negócios da região costumam lançar novidades para atrair o público, como foi o caso de uma gelateria que serviu um exótico sorvete com polenta e gorgonzola, o que lhes rendeu uma fila longa e constante.

Percorrendo toda a área dedicada ao evento, paramos aqui e ali para ouvir os músicos, alguns bons e outros nem tanto. Embora fosse possível percorrer toda a área em cerca de 15 minutos, o fizemos em 2 horas, porque a cada meia dúzia de passos meu marido encontrava algum parente ou amigo de adolescência que não via há anos. Foi em uma dessas paradas que conheci um casal de amigos seus da época da escola, quando viviam os dramas e amores de juventude, ao estilo do poema Quadrilha de Drummond. Conversa vai, conversa vem, após saberem que trabalhamos com turismo, me perguntaram quais as regiões da Itália que conheço. Comecei a listar todas as regiões pelas quais já viajei na Itália e me dei conta de que era mais simples listar aquelas que não conheço! Em 7 anos já percorri a Itália de norte a sul, deixando escapar as regiões de Vale D´Osta, Friuli, Umbria, Marche, Abbruzzo, Molise e Basilicata. Deveria ter ficado feliz por já ter viajado por mais da metade da Itália, mas fiquei desapontada comigo mesma, pois não parava de pensar naquelas 7 pequenas regiões que deixei escapar…

De volta à casa e pronta para dormir, me passava pela cabeça como em um letreiro, de forma irritantemente insistente, os nomes Vale D´Osta, Friuli, Umbria, Marche, Abbruzzo, Molise e Basilicata. Na manhã seguinte me impus um novo desafio: visitar Vale D´Osta, Friuli, Umbria, Marche, Abbruzzo, Molise e Basilicata!