Share Button

Nunca fui muito de carnaval. Nunca fui ao sambódromo assistir aos desfiles das escolas de samba. Nunca saí em nenhum bloco de rua e até demorei para entender o que exatamente era o tal abadá. Pertencia ao grupo que aproveita o feriadão de carnaval para viajar para algum lugar mais tranquilo, bem longe da agitação carnavalesca.

Aqui na Itália a festa é bem diferente da brasileira, variando de região para região. O carnaval de Veneza é o mais famoso de todos. Vários eventos são organizados na semana de carnaval. A tradicional festa do Voo da Águia é organizada no domingo, fazendo da Piazza San Marco um grande salão de baile ao ar livre. Grupos históricos de dança, fantasiados e mascarados, entretêm o público enquanto se aguarda pelo momento em que a águia é lançada da torre do campanário até o palco montado na praça. Na terra das máscaras, não poderia faltar um concurso para escolher a máscara mais bonita e a máscara mais caracterizada com o tema da festa. E para entrar de vez no clima, basta vestir um traje típico da época da Sereníssima, escolher uma bela máscara e dançar até o amanhecer no Grande Baile de Máscaras de Carnaval. Mas prepara-se para enfiar a mão no bolso, porque os ingressos chegam a EUR 880,00 por pessoa!

Mas os foliões que não se contentam com 4 dias de festa podem correr para Milão, pois é quando as demais cidades italianas começam a recolher as suas cinzas que Milão começa a sua festa. Podemos dizer que o Carnaval Ambrosiano de Milão é um carnaval fora de época, já que as festividades começam na terça-feira de carnaval e só terminam no sábado sucessivo. A Piazza Duomo ganha muitas cores em meio a foliões, máscaras, fantasias e muita serpentina.

Opções para os foliões de plantão não faltam na Itália, apenas não espere ziriguidum por essas bandas, pois o mais perto de um samba aqui são as canções de Chico Buarque…